Artigos

Sem Dívida

   Chega o fim de ano e com o 13º, a expectativa de aumento da renda no mês de dezembro dobra, mas junto com esta alegria, vem a tristeza com os gastos de final ano que também dobram e até triplicam. Este paradoxo em nossa vida financeira ainda fica pior, pois todo começo de ano você se depara com uma série de tributos e contas que precisam ser pagos. Nesta época é muito importante organizar suas obrigações financeiras, saber utilizar bem este dinheiro extra do final de ano pode lhe gerar um inicio de um novo ano sem dívidas e bem mais tranquilo.
   O 13º pode ser um grande aliado para quem está em aperto financeiro, pode ser a grande possibilidade de colocar em dia suas dívidas, neste período os órgãos de proteção ao credito sabedores desta oportunidade lançam diversas propostas para ajudar o devedor a regularizar sua situação e assim voltar a ter credito no mercado e a dormir tranquilo. Porém, de grande aliado o 13º pode virar um enorme vilão, se, sua utilização for inadequada gerando um consumo excessivo e aquisição de dívidas para o próximo ano. Esta atitude pode ser desastrosa quando começar a chegar os impostos e obrigações do início do ano.
   Antes de gastar seu 13º avalie cada compromisso financeiro existente e futuros, analise se o pagamento a vista ou a prazo é o mais indicado e só depois faça um planejamento que possa garantir a sua estabilidade financeira sem prejudicar seu humor. Um dos grandes males do século é o stress e com ele diversas outras doenças surgem, estudos mostram que o principal fator que gera os problemas emocionais é a falta de dinheiro aliada ao endividamento.
   Veja algumas dicas para que vc possa administrar bem seu dinheiro e começar o ano de 2014 com o pé direito.

  
IPTU – Imposto Predial e Territorial Urbano

   O imposto municipal é cobrado de todo mundo que possui imóvel. A base de calculo é o valor venal do imóvel, que é o preço estimado de venda. Cada Prefeitura define a forma de cobrança do tributo. Geralmente, há descontos para o pagamento à vista ou o valor pode ser parcelado em até dez vezes.
   Melhor forma de pagar: À vista. Você aproveita o desconto e se livra de um compromisso financeiro. Agora se você é inquilino, o mais indicado é parcelar. Se encerrar o contrato de locação antes do previsto, você conseguirá evitar a dor de cabeça para recuperar o dinheiro do pagamento antecipado.
   Ultimo para quitar o tributo à vista porque os jurosnt de um financiameo são maiores do que o desconto em está sem grana: A melhor estratégia é parcelar em dez vezes. Não compensa fazer um empréstimo para pagamento único.

  
IPVA - Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores

   O imposto anual custa entre 3% a 4% do valor de mercado do carro. As condições de pagamento variam em cada estado. O mais comum é desconto para pagamento de uma só vez em janeiro, ou o parcelamento em até 03 vezes.
   Melhor forma de pagar: Com um desconto de 2% já é interessante fazer o pagamento à vista. Se você guardou parte do 13º salário para quitar impostos, vai se dar bem. Em São Paulo e Minas Gerais o desconto pode chegar até 3%. Lembre-se que se você optar por deixar o dinheiro aplicado em produtos de renda fixa vai conseguir ter uma rentabilidade média de 0,8% ao mês.
   Quem está sem grana: Divida o pagamento em 03 vezes. Reduza algumas despesas, como o gasto com o celular para não precisar pedir dinheiro ao banco para quitar as parcelas. Passar o primeiro trimestre, tradicionalmente cheio de despesas extras, sem se endividar é um ótimo começo, assim você terá fôlego para enfrentar imprevistos ao longo do ano. Se não tiver jeito, faça um empréstimo no banco, porém, evite atrasar as parcelas porque a multa pode chegar a 20%.

  
Boletos Escolares e Matricula

   Seja a do seu curso de Pós-graduação, seja da escola de seu filho, ela é uma despesa sem margem de manobra. A maioria das escolas não aceita negociar datas ou valores.
   Lista de Material Escolar: Com uma boa pesquisa de preços você consegue fazer alguma economia. Uma dica é compras coletivas em atacadistas, veja com um parente ou vizinho e façam juntos as listas escolares, normalmente a economia e significativa.
   Melhor forma de pagar: Livre-se de boletos da escola e da fatura do material o quanto antes, pagando tudo a vista. Fuja dos parcelamentos das lojas de material escolar, mesmo que sem juros, troque esta opção pelo desconto à vista.
   Quem está sem grana: Evite os parcelamentos diretamente nas lojas, a taxa média dos crediários está em 6,26% ao mês segundo a (Anefac). É melhor contratar um empréstimo pessoal nos grandes bancos, que tem taxa média de 5,5% ao mês. As instituições oferecem linhas exclusivas de crédito e matricula escolares.

  
Parcelamentos Compras de Natal

   É no começo do ano que começam a chegar às faturas das compras dos presentes de Natal que foram parceladas em duas, três ou até quatro vezes. O desafio aqui é não deixar o pagamento de nenhumas delas atrasar.
   Melhor forma de pagar: No seu orçamento financeiro, inclua uma previsão de todas as parcelas que ainda vão vencer nos próximos meses. Se você está pagando juros, vale tentar antecipar o pagamento das parcelas. Caso você tenha um dinheiro extra na conta ou vá receber um bônus, peça um desconto e quite o crediário antecipado. Se o parcelamento foi feito sem juros, você pode ficar mais tranqüilo. Mas muita atenção para quitar a fatura na data do vencimento, um dia de atraso no cartão ou no crediário custa muito caro.
   Quem está sem grana: Antes de deixar as dívidas se acumularem, reveja os seus gastos. Se você conseguir reduzir gastos para ajudar a pagar a próxima parcela das compras feitas em dezembro verá uma grande diferença, só opte por usar um novo financiamento para pagar o antigo crediário se realmente não tiver outra saída. Acabou a temporada de juros baixos a realidade com a crise financeira mundial agora é outra.

  
Cheque Especial

   O cheque especial é um crédito pré aprovado, disponível automaticamente quando a conta corrente fica no vermelho.
   Quem já fez: É hora de se empenhar para zerar o débito, a taxa média de juros cobrada pelo empréstimo do cheque especial ficou em 9,24% ao mês. Proponha um acordo para começar a quitar a dívida. Gastar mais do que ganha contando com o credito na conta pode virar uma bola de neve. Quando estourar o limite do cheque especial, será preciso fazer outro empréstimo para quitar o primeiro.
   Quem quer fazer: Mude de idéia, o cheque especial só deve ser usado para cobrir um imprevisto e, mesmo assim, por bem pouco tempo, no máximo uma semana.

  
Credito Rotativo do Cartão de Crédito

   O credito rotativo do cartão de crédito é a opção de pagar o valor mínimo da fatura do cartão de crédito, que pode chegar a 10%.
   Quem já fez:A cada mês, o debito aumenta muito, quem já deixou de pagar a fatura porque a divida disparou deve renegociá-la imediatamente com a administradora do cartão de crédito. Não cometa o erro comum de aceitar as condições propostas pela administradora sem se planejar antes. Ela está pronta para negociar com você porque não quer perder dinheiro. Portanto escolha as melhores taxas de juros. Há uma saída mais arriscada para se livrar da divida do cartão: trocá-la por uma mais barata, por exemplo, o empréstimo consignado, neste caso você não deve desviar nenhum centavo do novo financiamento.
   Quem quer fazer: Pesquise alternativas de crédito com custo menor. A taxa do cartão pode chegar a 500% ao ano. Cuidado também com o parcelamento sem juros, de longo prazo.

  
Credito Rotativo do Cartão de Crédito

   O dinheiro acabou antes de você concluir a reforma de sua casa. A situação é chata e tem justa causa. A mais provável é um erro no orçamento, mas, neste momento, a crise também pode ser culpada. Há quem esperava, por exemplo, um a renda extra no final do ano para quitar a obra, mas o dinheiro não veio.
   Melhor forma de pagar: Economize com outros gastos, impossível? Talvez não. Você pode, por exemplo, abrir mão da viagem de verão. É chato não curtir o mês de férias, mas, em compensação, você poderá curtir a sua casa prontinha do jeito que você sempre sonhou durante o ano todo.Vale também fazer adaptações no projeto, como trocar o sofisticado piso previsto para a sala por uma moderna madeira de demolição.
   Quem está sem grana: Faça um financiamento. Uma das melhores opções é utilizar a carta de credito da caixa econômica federal exclusiva para reforma da casa própria. Os juros para financiamentos ficam em torno de 12% ao ano.

  
Financiamento do Carro Zero

   O financiamento do carro zero quilômetro é linha de crédito exclusiva, na qual o veículo fica como garantia. As principais modalidades são: crédito direto ao consumidor CDC ou leasing.
   Para quem já fez: Se você fez um financiamento em 72 prestações e as parcelas começaram a pesar no seu orçamento, livre-se dele. Se estiver difícil pagar, venda o carro e quite o financiamento, é o que diz os especialistas neste momento.
   Quem quer fazer: Se realmente você está com o orçamento preparado para ter um carro com cheiro de novo, procure as promoções, de preferência incluindo o IPVA 2014 grátis.

  
Financiamento da casa Própria

   Se o seu financiamento é pelo sistema financeiro habitacional, que permite financiar, em média, 80 % do valor imóvel num prazo de até 30 anos, confira as dicas.
   Para quem já fez: Se você teve uma diminuição na renda que comprometeu o pagamento da prestação, trace estratégia para não deixar as parcelas em atraso se acumularem neste período de turbulência. Uma saída, segundo a CEF, é trocar o imóvel por outro de menor valor, cujas prestações caibam no orçamento. Há ainda a opção de alugar a casa nova para alguém. Passe um período no apartamento menor e use a renda da locação para pagar as prestações.
   Quem quer fazer: O ideal é que o valor da prestação fique no máximo em 25% do total da renda familiar. Pesquise, os preços dos imóveis atingiram o pico em 2013, pode ser que, com a crise, comecem a cair e você pode encontrar alguma oportunidade.

  
Empréstimo Consignado

   O empréstimo consignado é aquele com desconto do valor das prestações direto na folha de pagamento.
   Para quem já fez:Os juros que ficam em média em 2,5% ao mês, são baixos. Então, se você esta conseguindo pagar sem problemas as prestações, tudo bem. Só não vale a pena usar todo o dinheiro da reserva para antecipar o pagamento.
   Quem quer fazer: Não abuse da linha de credito consignado, em tempos de instabilidade econômica e redução de emprego ter o salário comprometido com dividas é bem mais arriscado.
   Se planeje e aproveite as festas de fim de ano sem preocupações.
   Adriana Queiroga.

   Gostou deste artigo? Baixe esta versão em PDF - download

© 2012 - Direitos Reservados