Artigos

CONTRATEI E AGORA??

  Conhecimento destrói incertezas. Conhecimento com motivação constrói certezas, isto é, resultados. No último artigo falamos sobre os processos de seleção e contratação, agora devemos criar mecanismos para que este novo funcionário descubra que também fez a escolha certa.
  Integrar este novo funcionário a equipe é o próximo passo, mostrar a equipe que ele veio para somar pode ser um diferencial. Apresente a ele suas boas vindas e o parabenize por fazer parte de sua equipe após um criterioso processo de seleção, isto fará com que ele se sinta um vencedor. Informe sobre as questões burocráticas como benefícios, datas pagamentos, horários, enfim tudo que será importante para que ele não crie expectativas infundadas por falta de informação. Fale sobre a atividade de sua empresa e sobre as atitudes que você espera de um funcionário no desempenho de suas funções. Lembre-se que tudo que você passar para este novo funcionário deverá estar sendo praticado pela equipe atual, pois caso contrário suas orientações não surtiram efeito já que a postura exigida não é uma pratica diária no dia a dia da empresa.
  Apresente-o a equipe informando sobre o trabalho que ele irá exercer, isto deixará o grupo receptivo e disposto a colaborar com o novo colega.É importante o acompanhamento constante do gestor, sempre que possível pergunte ao novo funcionário como ele está se sentindo e se há alguma duvida ou dificuldade, é importante repassar a ele sua analise sobre seu desempenho.Crie ferramentas para conferir se ele está correspondendo as expectativas do cargo e se suas características estão de acordo com o perfil desejado, com esta analise a empresa poderá tomar algumas decisões sobre definições de metas para o desenvolvimento e crescimento do funcionário na função.
  Vale lembrar que no campo organizacional, as empresas possuem uma importante parcela de colaboração para motivar os profissionais. A questão em si não é o quanto investir, mas que ações realmente a empresa tem feito para que seus funcionários sintam-se parte da realidade corporativa e não apenas meros espectadores de algo que acontece sem suas efetivas participações. Quando adotamos meios de melhoria de nossos processos como vimos no artigo anterior, estamos investindo na organização buscando a qualidade na prestação dos serviços, agregando valor ao negocio. Portanto, penso que o que vai definir o resultado é essa junção das duas situações, ou seja, da parte da empresa em criar mecanismos que trabalhem o estímulo das pessoas oferecendo oportunidades de crescimento e desenvolvimento pessoal e profissional, e da parte dos funcionários em entender e perceber as oportunidades oferecidas pela organização. É isso que constrói uma carreira de sucesso no mercado. Não se pode construir uma empresa 100% em excelência e resultados com uma equipe 50% em comprometimento com metas, em qualidade ou na aceitação dos desafios.
  Motivação tem a ver com planejamento. Planejar e definir metas é muito diferente de ter um desejo. Desejo todo mundo têm! Desejo vender muito, receber só a vista, ter uma equipe ideal. Mas ali planejadinho no papel, descrevendo como fazer isso, o quanto vai custar, com prazo e responsáveis definidos, aí é outra história. Dizem que planejar é besteira, pois tudo dá errado mesmo! Planejamento existe para dar um norte as nossas ações e não para engessar a sua empresa. Sua equipe deve estar preparada para receber e cativar o seus clientes, oferecendo o melhor produto e serviço garantindo a próxima escolha. Por isto reservar tempo para avaliação, orientação e treinamento dos profissionais e disponibilizar tempo para um novo funcionário pode dar um grande diferencial em seus resultados.
   Gostou deste artigo? Baixe esta versão em PDF - download

© 2012 - Direitos Reservados